30 setembro 2018

ANGELA MARIA, RAINHA DO RÁDIO, MORRE AOS 89 ANOS


A cantora Angela Maria, uma das rainhas do rádio, morreu aos 89 anos no fim da noite deste sábado (29), no Hospital Sancta Maggiore, em São Paulo. Após 34 dias de internação, ela não resistiu a uma infecção generalizada. O marido dela, o empresário Daniel D’Angelo, divulgou um vídeo emocionado no Facebook falando sobre a morte da cantora, que fez um estrondoso sucesso entre as décadas de 1950 e 1960"É com meu coração partido que eu comunico a vocês que a minha Abelim Maria da Cunha, e a nossa Angela Maria, partiu, foi morar com Jesus", disse emocionado, ao lado de Alexandre, um dos filhos adotivos do casal e de um outro rapaz.

Nome artístico
Abelim Maria da Cunha nasceu em Macaé, no Rio de Janeiro. Ela passou a infância em Niterói, São Gonçalo e São João de Meriti. Filha de pastor protestante, desde menina cantava em corais de igrejas. Ela foi operária tecelã e inspetora de lâmpadas em uma fábrica da General Eletric, mas queria ser cantora de rádio apesar da oposição da família.

Por volta de 1947, começou a frequentar programas de calouros e passou a usar o nome Angela Maria, para não ser descoberta pelos parentes. Apresentou-se no “Pescando Estrelas”, de Arnaldo Amaral, na Rádio Clube do Brasil (hoje Mundial); na “Hora do Pato”, de Jorge Curi, na Rádio Nacional; no programa de calouros de Ari Barroso, na Rádio Tupi; e do “Trem da Alegria” - programa dirigido por Lamartine Babo, Iara Sales e Heber de Bôscoli, na Rádio Nacional.

Quando decidiu tentar a carreira de cantora, Angela Maria abandonou os estudos, o trabalho na indústria e foi morar com uma irmã no subúrbio de Bonsucesso.

Era do rádio
Em 1948 conseguiu lançar-se como crooner no Dancing Avenida, onde impressionou os compositores Erasmo Silva e Jaime Moreira Filho, que a apresentaram a Gilberto Martins, diretor da Rádio Mayrink Veiga. Feito o teste, começou carreira na emissora.

Firmando-se a partir de 1950 como intérprete, em 1951 estreou na RCA Victor em disco com “Sou feliz” e “Quando alguém vai embora”. No ano seguinte, sua gravação do samba “Não tenho você” bateu recordes de venda, marcando o primeiro grande sucesso de sua carreira.

Princesa e Rainha do Rádio
Durante a década de 1950, atuou intensamente nas rádios Nacional e Mayrink Veiga, como a estrela de “A Princesa Canta”, nome derivado de seu título de “Princesa do Rádio”, um dos muitos que recebeu em sua carreira.

Em 1954, em concurso popular, tornou-se a “Rainha do Rádio”, e no mesmo ano estreou no cinema, participando do filme “Rua sem sol”.

'Sapoti'
Apelidada “Sapoti” pelo presidente Getúlio Vargas, tornou-se a cantora mais popular do Brasil durante a década de 1950, alcançando os maiores êxitos com os sambas-canções “Fósforo queimado”, “Vida de bailarina”, “Orgulho”, “Ave Maria no morro” e “Lábios de mel”. Um de seus grandes sucessos na segunda metade da década de 1960 foi a canção “Gente humilde”.

Em 1982 foi lançado o LP Odeon com Angela Maria e Cauby Peixoto, primeiro encontro em disco dos dois intérpretes. Em 1992 apresentou-se com Cauby no show Canta Brasil, e lançou o disco "Angela e Cauby ao vivo".

Em 1996, foi contratada pela gravadora Sony Music e lançou o CD “Amigos”, com a participação de vários artistas como Roberto Carlos, Maria Bethânia, Caetano Veloso, Chico Buarque, entre outros. O trabalho foi um sucesso, celebrado num espetáculo no Metropolitan (Claro Hall), no Rio de Janeiro, e um especial na Rede Globo. O disco vendeu mais de 500 mil cópias. Fonte: G1

29 setembro 2018

PEZÃO PRORROGA LEI DE COTAS NAS UNIVERSIDADES POR MAIS DEZ ANOS


O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão prorrogou, nesta sexta-feira (28/09), por mais dez anos o sistema de cotas em cursos para graduação de universidade públicas. A lei, que teve texto aprovado pela Assembleia Legislativa do Rio no último dia 11, determina que sejam reservadas no mínimo 20% das vagas de cada curso às pessoas negras, indígenas e oriundas de comunidades quilombolas.

Os outros 20% serão destinados aos alunos que cursaram integralmente o ensino médio em qualquer escola pública brasileira. A norma ainda reserva 5% das vagas às pessoas com deficiência e aos filhos de policiais civis e militares, bombeiros militares e inspetores de segurança e administração penitenciária mortos ou incapacitados durante o serviço.

A última regulamentação das cotas havia acontecido em 2008, mas a norma perderia a validade no fim deste ano. As regras sancionadas também prorrogam por mais uma década a obrigação do Governo do Estado de pagar uma bolsa auxílio, chamada de bolsa permanência, aos estudantes que entrarem nas universidades pelo sistema de cotas, e fixa o valor em, no mínimo, meio salário mínimo.

O executivo deverá realizar ainda, durante a vigência do sistema de cotas, realizar ações para melhorar a qualidade do ensino público estadual, de modo a proporcionar meios igualitários de acesso à informação. A lei também mantém o regime de autodeclaração dos estudantes negros e indígenas nas inscrições dos vestibulares e matrículas dos cursos, sendo responsabilidade da universidade a fiscalização das fraudes.

A Procuradoria Geral do Estado (PGE), em parceria com as universidades estaduais, também deve continuar a realizar avaliações bienais sobre a eficácia do sistema de cotas no Rio. Os relatórios dessas avaliações devem ser enviados à Comissão de Educação da Alerj.

De acordo com o último relatório da PGE, divulgado em outubro de 2017, o desempenho dos cotistas é praticamente igual ao dos não cotistas e a taxa de evasão é maior entre os não cotistas que entre os cotistas. Na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), de 2003 até 2016, dos 22.917 estudantes que lá ingressaram por cotas, 26% desistiram no meio do curso. Entre os não cotistas, o índice é de 37%.

A lei estabelece que um ano antes do término do prazo previsto, portanto em nove anos, uma comissão presidida pelo Procurador Geral do Estado, com a participação dos integrantes do programa de ações afirmativas e de representantes da sociedade civil, deverá avaliar os resultados obtidos pela prorrogação das políticas públicas que compõe o sistema de cotas. Fonte: O Dia

28 setembro 2018

GOVERNO DE PEZÃO TEM ALTA REJEIÇÃO DA POPULAÇÃO


O governo de Luiz Fernando Pezão, do MDB, tem aprovação de apenas 2% dos fluminenses e 81% de reprovação. É o que aponta uma pesquisa divulgada pelo IBOPE, nesta terça-feira (25). O estudo ouviu 1.512 eleitores em 41 municípios, entre os dias 22 e 24 de setembro.

Apenas 2% dos eleitores consideraram o governo como ótimo ou bom. 14% dos entrevistados afirmaram que Pezão teve um rendimento regular e 81% avaliaram o chefe do executivo estadual como ruim ou péssimo. 3% dos ouvidos o não souberam avaliar. A pesquisa também mostra como a população avalia a maneira de governar de Pezão. Enquanto 5% das pessoas entrevistadas aprovaram, 91% desaprovaram e 4% preferiram não avaliar. Fonte: Band FM

26 setembro 2018

ITALVA RECEBE MAIS UMA EDIÇÃO DO CAFÉ COMUNITÁRIO REALIZADO PELO 29ºBPM

O 29º Batalhão da Polícia Militar, que atua nos municípios de Itaperuna, São José de Ubá, Bom Jesus do Itabapoana, Porciúncula, Natividade, Varre-Sai, Cardoso Moreira, Italva e Laje do Muriaé, realizou nesta terça-feira (25/09), na Escola Municipal Glycério Salles em Italva, mais uma edição do Café Comunitário, que tem como finalidade informar as estatísticas de ocorrências policiais realizadas no ano anterior e nos primeiros meses do ano corrente e proporcionar um momento de debates e reflexões sobre os problemas de segurança que afligem a população, buscando uma aproximação maior com a comunidade.

O Café Comunitário teve início com uma palestra realizada pelo Sargento Luciano Mello, com o tema: Ética e Cidadania! O Que Você Vai Ser Quando Crescer? Com total interatividade com os alunos, foram abordados temas como drogas, política, comportamento e até mesmo futuro profissional com o foco na conscientização sobre as ações do dia-a-dia que ajudam na tomada de decisões.

Após a palestra, o encontro foi com as autoridades do município e representantes de diversos setores da sociedade. Entre os presentes estavam o comandante da unidade, Coronel Vollmer, Diretor da Escola Marcelo Barcelos, o Presidente da Associação Comercial Dilberto Mendel, Sargento Prado, dentre outras autoridades como vereadores e secretários. Fotos: Gilmar Sana


25 setembro 2018

ENTIDADES PEDEM FIM DE CHARRETES DE PETRÓPOLIS


A Ordem dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro (OAB-RJ) e a ONG Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal entraram na briga pelo fim das 'vitórias' de Petrópolis, as tradicionais charretes que fazem passeios turísticos na Cidade Imperial. As duas entidades acabam de criar uma parceria para a futura destinação dos cavalos usados no meio de transporte. No dia 7 de outubro, junto com as eleições, haverá plebiscito para decidir se o serviço será mantido ou extinto.

No último fim de semana, o presidente da Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da OAB-RJ, Reynaldo Velloso, assinou termo de parceria com a diretora da ONG Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal, Elizabeth MacGregor. No documento ficam estabelecidas as responsabilidades nos resgates dos cavalos usados no transporte turístico de Petrópolis.

Ainda conforme o documento, a ONG se propõe a receber e cuidar de todos os animais utilizados nas 'vitórias'. O termo prevê também acompanhamento veterinário e a garantia de alimentação adequada aos cavalos. A Comissão da OAB-RJ, por sua vez, fará o acompanhamento técnico e jurídico.

De acordo com o presidente da Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da OAB-RJ, Reynaldo Velloso, pesquisas comprovam que os animais usados como meio de transporte sofrem com o trabalho diário. Ainda segundo ele, o fim das charretes com tração animal para passeios turísticos é uma tendência mundial.

"É um martírio, o cavalo não foi feito para trabalhar oito, dez horas. Sem contar o bridão, que quando o charreteiro puxa, acaba machucando a boca, língua e dentes dos animais. Em Florença, na Itália, e no Central Park, em Nova York, também estão acabando com as charretes turísticas", argumentou Reynaldo Velloso. Fonte: O Dia

24 setembro 2018

APÓS PADRE SER ESFAQUEADO, LOJA DENTRO DE CONVENTO EM CAMPOS É ASSALTADA


Poucos dias depois de o serviço de segurança começar a funcionar dentro do Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, localizado no Parque Rosário em Campos, após o padre Élio Athayde, de 82 anos, ser esfaqueado, uma loja de produtos religiosos que fica dentro do convento foi assaltada, por volta das 9h30 desta segunda-feira (24), por um homem que portava uma arma de fogo.

De acordo com a Polícia Militar, um celular e R$ 200 foram levados pelo criminoso, que cortou uma das mãos ao dar um soco para quebrar uma porta de vidro no local. O ladrão usava uma camisa listrada em branco e preto, calça jeans e óculos escuro. O telefone pertence a uma funcionária da loja, que estava sozinha no local. Ela foi encaminhada à 134ª Delegacia de Polícia (Centro) para registrar a ocorrência. — Ele chegou aqui e parecia ser um fiel, mas vi o momento em que ele começou a agir estranho. De repente, ele quebrou um vidro e assaltou a mulher. Estamos todos assustados. É o segundo caso sério que acontece em um intervalo de poucos dias. Os bandidos são tão ousados que até com segurança na igreja praticam roubos — contou uma testemunha, que trabalha na igreja. 

Policiais militares fazem buscas na região e em unidades de saúde próximas, na tentativa de localizar o criminoso. Pelo menos quatro viaturas e uma moto patrulha estão envolvidas nas buscas. 

O segurança do Convento contou que fazia ronda dentro da igreja, quando o assalto aconteceu na loja. De acordo com ele, as imagens das câmeras de segurança serão analisadas, na tentativa de identificar o criminoso. A administração de um edifício próximo ao Convento também cederá as imagens do sistema de segurança.

— Penso que isso é o preço que a gente paga pelo fato de o Santuário ser uma casa aberta para acolher todo mundo. Então, em meio às pessoas que vêm para fazer suas orações, ler a Bíblia, vêm pessoas também com intenções não muito boas. E certamente já estava olhando como era o funcionamento do Santuário, do Convento, e aproveitou a oportunidade hoje, que é um dia um pouquinho mais tranquilo na parte da manhã, para assaltar — ressaltou o padre José do Carmo Zanbom, reitor do Santuário, que afirmou que o Santuário deve reforçar a segurança nos próximos dias.

Padre esfaqueado — O padre Élio da Silva Athayde, de 82 anos, foi esfaqueado nas costas, na manhã do dia 28 de agosto, dentro do Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Convento Redentorista), localizado na rua Visconde de Itaboraí, no Parque Rosário. A vítima teve uma perfuração no pulmão e foi socorrida por uma equipe do Corpo de Bombeiros para o Hospital Ferreira Machado (HFM) e depois transferida para uma unidade hospitalar particular, de onde recebeu alta três dias depois. O suspeito é um homem que vigia carros no local. Ele fugiu, mas foi perseguido por um funcionário do Santuário, que acionou a Polícia Militar, e acabou sendo preso na avenida Nilo Peçanha.

Em busca de mais segurança, o Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro passou a contar, no dia 12 de setembro, com serviços de segurança dentro da igreja, o que não impediu o assalto nesta segunda-feira. Fonte: Folha 1


23 setembro 2018

PONTO DE VISTA: FALTA DE EDUCAÇÃO!

Essa semana um assunto muito comentado nas redes sociais e na mídia em geral foi o caso que aconteceu em uma sala de aula de um Ciep na cidade de Rio das Ostras no litoral Fluminense, onde um aluno humilhou e agrediu um professor em sala de aula. A ação foi gravada por um colega de classe e o vídeo foi parar na internet. Pronto. Foi o estopim para que meio mundo tomasse as dores do professor, apresentasse as soluções para o caos da educação no país e para que aparecesse dezenas de outros casos parecidos. Mas afinal, o que de fato está acontecendo com os estudantes de hoje para tomarem atitudes tão agressivas com aqueles que somente querem lhe dar algo de bom?

Não é tão simples apontar apenas uma questão que possa ter desencadeado tudo isso. Ao longo dos anos, uma série de mudanças na sociedade, e não somente na educação escolar em si, vem contribuindo para a deterioração do magistério. É claro que quando algo de ruim vem à tona acerca da educação no país, tudo é colocado na conta do governo e é bem verdade que há um descaso de anos, com professores desvalorizados, escolas sucateadas, transporte inadequado ou até mesmo a falta dele, programas pedagógicos inadequados ou insuficientes enfim, nossas autoridades têm falhado muito nesta questão, mas quando vemos problemas de disciplina e a falta total de interesse como vimos no vídeo, penso que temos outros culpados nessa estória.

Educação tem de vir do berço e cabe a família responsabilizar-se por isso. Se cada família praticasse esta máxima: Educar os filhos dentro de princípios morais e boas maneiras, com certeza não teríamos professores frustrados e exauridos devido a falta de educação de muitas crianças e jovens.  Todos os dias em milhares de salas de aula espalhadas pelo Brasil e pelo mundo, crianças e jovens chegam ao ápice da malcriação, destilando todo tipo de impropérios nas dependências da escola e fora dela,  comunicando-se uns com os outros  aos berros de forma rude e irônica, tratando mal os colegas, professores e demais funcionários da escola. Talvez esteja faltando limite em casa, mais atenção por parte dos pais sobre a forma como o filho tem se comportado em todos os ambientes. Talvez estejam lhe mostrando um mundo diferente do real, quando lhes dão tudo e lhes defendem de todos, como se a razão só estivesse de um lado. Seres humanos crescendo sem limites, sem controle e sem respeito.

Antes, e não muito antes, o professor era visto como alguém especial. Para muitos era quase uma autoridade, alguém a quem devíamos todo nosso respeito e admiração. Não à toa que eram também chamados de mestres. Lembro-me perfeitamente que, quando ainda era estudante, via os meus mestres como pessoas especiais. Encontrá-los por acaso na rua era algo peculiar e recebê-los em nossa casa era motivo para se gabar. O professor está lá para nos ensinar português, matemática, ciências e artes, mas se soubermos aproveitar e darmos e ele a oportunidade, ele também nos mostrará além disso e nos fará pessoas de bem, seres humanos melhores e ficarão eternamente guardados em nossa memória por fazer parte do nosso crescimento pessoal e profissional.

Esses jovens que não respeitam o professor, não tem disciplina, não querem estudar, fazem chacota da aula e das provas, pensam que estão abafando, são descolados e donos de si, estão fadados ao fracasso. O que acham que conseguirão em suas vidas futuras com atitudes assim? O mundo real, sem a proteção paternal, é um labirinto de questões que devemos desvendar a partir de uma educação decente e bem aproveitada. Se o futuro fosse um The Walking Dead, justificaria essas atitudes boçais de jovens que na minha opinião não deveriam nem pisar na escola. Estudar nunca deveria ser obrigação, mas uma opção inteligente. Eu como pai tento fazer a minha parte e busco não me enquadrar em uma geração de bitolados criando uma geração de fracassados. Por Erivelton Mendes

22 setembro 2018

ANATEL COMEÇA PROCESSO DE BLOQUEIO DE CELULARES IRREGULARES NO DOMINGO


A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) informou que o processo de bloqueio de celulares irregulares, aparelhos adulterados, roubados, extraviados e não certificados começa a partir deste domingo em dez estados do país. No Acre, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Rondônia, Tocantins, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul quem estiver utilizando aparelhos irregulares vai começar a receber a partir deste domingo mensagens alertando sobre o problema.

Nesses estados, a medida vale para aparelhos irregulares habilitados a partir de 23 de setembro de 2018. Os aparelhos irregulares receberão a seguinte mensagem, enviada pelo número 2828: “Operadora avisa: Pela Lei 9.472 este celular está irregular e não funcionará nas redes celulares em 75 dias. Acesse www.anatel.gov.br/celularlegal“;

Já o bloqueio dos aparelhos será feito a partir do dia 8 de dezembro. A última mensagem, na véspera do bloqueio, apresentará o seguinte conteúdo: “Operadora avisa: Este celular IMEI XXXXX é irregular e deixará de funcionar nas redes celulares. Acesse www.anatel.gov.br/celularlegal.”

Aparelhos certificados
De acordo com a legislação, todo aparelho celular em uso no país deve ser certificado ou ter sua certificação aceita pela Anatel. “Aparelhos celulares certificados passaram por uma série de testes antes de chegarem às mãos do consumidor. O usuário deve sempre procurar o selo da Anatel no verso da bateria do celular e também no carregador”, informou a agência.

Com o bloqueio, a agência pretende coibir o uso de telefones móveis não certificados, com IMEI adulterado, clonado ou outras formas de fraude. Segundo a Anatel, os usuários que já têm aparelhos móveis irregulares habilitados não serão desconectados, caso não alterem o número.

IMEI (do inglês International Mobile Equipment Identity) é o número de identificação do celular. O IMEI DB, como é chamado, é acessado por fabricantes, operadoras e agências reguladoras de todo o mundo, razão pela qual aparelhos certificados em qualquer país têm o número de identificação.

Como saber
Para saber se o número de IMEI é legal, basta discar *#06#. Se a numeração coincidir com o que aparece na caixa, o aparelho é regular. Caso contrário, há uma grande chance de o aparelho ser irregular.

A agência disse que uma parceria entre prestadoras, fabricantes e a Anatel serviu para a implantação de um sistema informatizado que identifica os celulares irregulares em uso na rede.

Chamado de “Celular Legal” o projeto de bloqueio foi divido em três fases. A fase piloto (1ª fase) começou com o envio e mensagens em 22 de fevereiro de 2018 para os usuários de Goiás e do Distrito Federal, e o bloqueio começou a partir do dia 9 de maio.

Foram bloqueados por irregularidades 41.827 acessos de telefonia móvel/internet móvel em Goiás e no Distrito Federal até julho, Esse número representa 0,3% do total de 12.587.694 de acessos em funcionamento – sendo 5.308.975 no DF e 7.278.719 em Goiás.

Nordeste e demais estados
A terceira fase abrangerá a Região Nordeste e demais estados do Norte e do Sudeste, incluindo São Paulo. Para esses estados, o encaminhamento de mensagens aos usuários começa a partir de 7 de janeiro de 2019 e impedimento do uso dos aparelhos irregulares será a partir de 24 de março de 2019. Nesses estados, a medida vale para aparelhos irregulares habilitados a partir de 7 de janeiro de 2019.

Consumidores que estejam utilizando aparelhos irregulares antes dessas datas não serão desconectados caso não alterem o seu número. Já aqueles que conectarem às redes de telecomunicações aparelhos irregulares após essas datas serão notificados por mensagens SMS e, após 75 dias, o aparelho não irá mais funcionar nas redes de telecomunicações.

Celulares estrangeiros
Celulares comprados no exterior vão continuar funcionando no Brasil, desde que sejam certificados por organismos estrangeiros equivalentes à agência reguladora. Um celular só é considerado irregular quando não possui um número IMEI registrado no banco de dados da GSMA, associação global de operadoras.

Não serão considerados irregulares os equipamentos adquiridos por particulares no exterior que, apesar de ainda não certificados no Brasil, tenham por origem fabricantes legítimos.
Fonte: Veja

21 setembro 2018

ELEIÇÕES DIMINUEM 14 DIAS DO HORÁRIO DE VERÃO

Adiamento facilitará a contagem dos votos da eleição 2018


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu adiar o horário de verão deste ano. A justificativa é a dificuldade da contagem de votos, uma vez que a diferença de horários no Brasil varia muito entre as regiões.

Nos anos anteriores, o horário de verão entrava em vigor no terceiro domingo de outubro. Em 2018, porém, terá início só depois do segundo turno das eleições, em 28 de outubro e terminará no terceiro domingo 16 de fevereiro de 2019.

O Brasil tem quatro fusos horários, de Fernando de Noronha (ilha do nordeste no litoral de Pernambuco), de Brasília, da Amazônia e do Acre. O horário de verão, no entanto, só funciona em três regiões do país - Centro-Oeste, Sudeste e Sul.

À pedido do TSE, o presidente Temer alterou o texto do decreto que decide o funcionamento desse horário especial. “Fica instituída a hora de verão a partir de zero hora do primeiro domingo do mês de novembro de cada ano, até zero hora do terceiro domingo do mês de fevereiro do ano subsequente, em parte do território nacional adiantada em sessenta minutos em relação a hora legal”, diz o texto alterado.

Em 2014, por exemplo, por causa da diferença de horários do país, a Justiça Eleitoral precisou atrasar a divulgação do resultado para esperar o fim da votação no Acre. Com a nova decisão, em anos eleitorais o horário de verão começará apenas após o segundo turno, no primeiro domingo de novembro. Fonte: Folha Vitória

20 setembro 2018

VOCÊ SABE RECONHECER QUANDO UM DINHEIRO É FALSO?


Você sabe reconhecer uma nota falsa? Algumas cédulas são reproduções tão reais que passam despercebidas aos olhos de leigos. Enquanto outras, mesmo sendo perceptível que se trata de um dinheiro falso, acabam sendo repassadas por terceiros e, em uma distração, pode acabar na carteira ou no bolso de alguém.

Foi o que aconteceu com um cidadão de Campos, que preferiu não se identificar. Segundo ele, após pagar uma corrida de táxi teria recebido como troco uma nota falsa de R$ 20Ele conta que apanhou o táxi na Rodoviária Roberto Silveira, na Avenida José Alves de Azevedo, na noite da última segunda-feira (17/09) e, ao chegar ao endereço de destino, no Parque Santo Amaro, pagou a corrida com uma nota de R$ 50. Acontece que, na hora do troco, o motorista teria lhe dado uma de R$ 20, supostamente falsa.

Quando foi na terça-feira (18/09), ao pagar outro taxista deu a mesma nota de R$ 20. O motorista percebeu que se tratava de um dinheiro falso e ligou para o homem informando o ocorrido, que teve de pagar o valor da corrida e ainda ficou com a nota falsa. O leitor levou o dinheiro até uma agência do Banco do Brasil (BB), que confirmou a falsidade da cédula. Na nota, é possível verificar a diferença do tamanho, da textura, além de não ter a marca d’água.

CRIME FEDERAL
Segundo o delegado da Polícia Federal, Paulo Cassiano, a Delegacia de Polícia Federal, em Campos, recebe esporadicamente notícias da circulação de moeda falsa de Campos e outros municípios de sua área de abrangência. “Não é um volume considerável, mas notícias principalmente do comércio acabam chegando para nós. A cédula é apreendida, encaminhada para perícia e, em caso de confirmação da falsificação, é emitido um laudo e um inquérito é instaurado para investigação”, disse.

Cassiano explica que é muito fácil a identificação de uma cédula falsa, mas caso o cidadão tenha dificuldade, pode recorrer a uma lotérica ou agência bancária que têm profissionais capacitados para fazer a constatação. “Feita a constatação de que recebeu uma cédula de dinheiro falsa, a pessoa deve procurar a delegacia para fazer o registro de apreensão da moeda falsa e iniciar a investigação”.

Quem recebe uma cédula de dinheiro falsa deve assumir o prejuízo. Repassar moedas falsificadas intencionalmente é crime de estelionato, que tem pena de seis meses a até dois anos de prisão. Já quem fabrica, guarda ou vende notas falsas comete crime e pode ser condenado a até 12 anos de reclusão. Fonte: Ururau

19 setembro 2018

LIBERADO EDITAL PARA CONCURSO DE ESCRIVÃO POLÍCIA CIVIL 2018

Prazo de inscrição ficará aberto até o dia 22 de outubro

Prazo aberto! A Polícia Civil abriu as inscrições do edital de concurso para o cargo de Escrivão de Polícia I, Nível I, Grau A. De acordo com o documento publicado, serão oferecidas 119 vagas para preenchimento no Estado de Minas Gerais. A Fundação Mariana Resende (FUMARC) e Academia de Polícia Civil de Minas Gerais têm a responsabilidade do certame. O prazo de inscrição vai seguir aberto até o dia 22 de outubro.

A jornada de trabalho é de 40 horas semanais. O salário inicial para o cargo de Escrivão de Polícia I, Nível I, Grau A, corresponde a R$ 4.098,39 (quatro mil, noventa e oito reais e trinta e nove centavos).

O Regime jurídico de contratação será o estatutário, o que prevê estabilidade empregatícia, em conformidade com as normas contidas em lei, que dispõe sobre o Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado de Minas Gerais e alterações posteriores, com regime policial, a obediência à disciplina e à hierarquia, conforme estabelecido em lei. Fonte: Notícias Concursos

18 setembro 2018

PADRE ENTREGA CASA FEITA COM DINHEIRO DO DÍZIMO PARA FAMÍLIA POBRE DO INTERIOR POTIGUAR

No último sábado, o lar foi entregue aos seis moradores de Baraúna após cinco meses de campanha

Cinco meses após ser mostrada na mídia a história do padre que destinaria o dízimo arrecadado entre os paroquianos para a construção de uma casa para uma família carente, a reportagem voltou para informar que a missão está cumprida. No último sábado, 2, o lar foi entregue aos seis moradores de Baraúna, no Oeste Potiguar.

Um vídeo divulgado na internet mostra o administrador da Paróquia de Nossa Senhora das Graças, padre Deivid Franklin, de 29 anos, entregando a casa para a família do casal Verônico (Mata Onça) e Altaniza. Os dois viviam com três crianças e com uma avó dos pequenos em um barraco, com risco de cair. “É uma lona segurada por paus. Você vê a foto no Facebook, mas quando se depara pessoalmente tem um choque mais forte. É uma situação muito triste”, descreveu o presbítero na reportagem publicada anteriormente.

As imagens comprovam que a casa construída é bem mais bonita, aconchegante e segura do que o antigo lar. A residência na comunidade de Santa Maria tem, de acordo com o padre, “dois quartos, uma boa sala, uma boa cozinha e o banheiro”. 

O sacerdote que se comprometeu a destinar parte do dízimo para esta obra, agradeceu a todos que colaboraram, mas ainda espera contar com ajuda para quitar a única dívida que resta. “A igreja ajudou com material e tudo mais, mas ainda precisamos fazer o pagamento dos pedreiros que trabalharam. Então aqueles que não ajudaram ainda e poderem dar sua contribuição, a gente agradece”, declarou no vídeo.

De casa nova, Mata Onça, com voz baixa e sem intimidade com a câmera agradeceu. “Muito obrigado à comunidade católica, aí. Se fosse por outras pessoas, eu não ia adquirir (a casa) nunca”, disse o homem. Fonte: Portal No Ar

17 setembro 2018

ENQUETES NAS REDES SOCIAIS SÃO PROIBIDAS PELA JUSTIÇA ELEITORAL

Na última terça-feira (11/09), o perfil do Twitter do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Tocantins publicou uma imagem informando que “as enquetes nas redes sociais estão proibidas não só para candidatos e partidos, mas também para qualquer cidadão”. A publicação gerou questionamento por parte dos usuários da rede que diziam que a medida feria a constituição Federal de 1988 e tirava a liberdade de expressão da população.

De acordo com o advogado especialista em direito eleitoral Dr. Arthur Rollo, porém, a medida não fere a Constituição “porque as enquetes não têm método científico”. “A pena é aquela referente à divulgação de pesquisa não registrada”, explica.

Como funciona
Desde o dia 20 de julho, a realização de sondagens e enquetes sobre as eleições está proibida. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), “entende-se por enquete ou sondagem a pesquisa de opinião pública que não obedeça às disposições legais e às determinações previstas nesta resolução”.

Para validar uma pesquisa junto ao TSE, é necessário um registro no órgão, com no mínimo cinco dias de antecedência da divulgação, e também informações de quem contratou, qual a metodologia e o período da realização.

Segundo o artigo 17 da Resolução Nº 23.549, de 18 de dezembro de 2017, “a divulgação de pesquisa sem o prévio registro das informações constantes do art. 2º sujeita os responsáveis à multa no valor de R$ 53.205,00 a R$ 106.410,00”.

“Quem fiscaliza isso é o Ministério Público, assim como os próprios candidatos, partidos e coligações”, diz Dr. Rollo.

Casos emblemáticos
Em 2016, a revista Veja foi multada em R$ 80 mil por divulgar uma pesquisa sem registro dentro de uma reportagem que indicava a queda de intenção de votos ao candidato à prefeitura de São Paulo na época, Celso Russomano. A ação foi movida pela coligação “São Paulo sabe, a gente resolve”, que contava com o partido de Russomano, e acatada pelo desembargador Cauduro Padin, do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo.

Já no final de julho deste ano, o site Terra MT Digital, que noticia fatos de Lucas do Rio Verde, em Mato Grosso, foi multado em R$ 53.205,00 por perguntar “se estes fossem candidatos a deputado estadual, em quem você votaria?”. Em entrevista à Jovem Pan, Joatan de Souza, responsável pelo portal, revelou não ter sido orientado por ninguém. “Eu não tinha conhecimento que não podia realizar essa enquete”, contou.

Souza também criticou a atuação dos cartórios eleitorais. “No momento, o cartório eleitoral de Lucas do Rio Verde está fazendo um treinamento para os mesários que vão atuar nas eleições de 2018. Lucas do Rio Verde conta com pouco mais de 75 mil habitantes, então dá para contar quantos sites e televisões tem na cidade. Por que não reúnem todos os veículos de comunicação e fazem um treinamento para jornalistas? Eu sou jornalista, não sou advogado para saber todas as leis do Brasil”, questiona.

De acordo com o responsável pelo portal, a intenção da enquete era saber quais nomes de Lucas do Rio Verde teriam condições de representar a cidade na Assembleia Legislativa. “Somos uma das cidades mais importantes de Mato Grosso e não temos um deputado estadual. O intuito era fazer a enquete e, possivelmente, trabalhar um projeto de voto único”.

“Eu não tenho condições de pagar [a multa], vou fechar minha empresa que tem cinco funcionários. Serão cinco pais de família sem emprego, porque o valor é um absurdo. Eu, particularmente, não coloco mais nada de política no site porque a pancada foi grande”, lamenta Souza. Ele é repórter policial há 15 anos e acaba de mudar de editoria. Buscando amparo, entrou em contato com a Ordem dos Advogados do Brasil e até o fechamento desta reportagem ainda não havia obtido respostas.

Grupo de rap também teve problemas

No último dia 4, o conjunto Cone Crew Diretoria apagou uma enquete que havia feito no Twitter perguntando a preferência dos seus fãs sobre quatro candidatos —Jair Bolsonaro (PSL), Ciro Gomes (PDT), Fernando Haddad (PT) e Marina Silva (Rede). “Excluímos nossa enquete para presidente pois o TSE proíbe as mesmas, pedimos desculpas e obrigado pela participação”, publicou a banda na rede social.

15 setembro 2018

DETRAN COMEÇA A IMPLANTAR PLACA MERCOSUL

Rio é o primeiro estado a utilizar o novo modelo no Brasil


Desde a última terça-feira (11/09), a população fluminense passou a ter acesso ao novo modelo de placa, o Mercosul, de acordo com as resoluções 729 e 733 do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). A troca não será obrigatória para todos os veículos.

De acordo com o Detran, quem quiser trocar a placa voluntariamente ou realizar operações que envolverem novas placas já receberão o modelo Mercosul. As operações são: emplacamento de carros zero quilômetro, transferências de propriedade, de jurisdição e de município, além de alteração de categoria e troca de placas danificadas.

Segundo o órgão, a nova placa vai dar maior segurança para os proprietários de veículos, evitando a possibilidade de clonagem. O modelo Mercosul terá código único e conterá todos os dados de confecção da placa, como o número de série e identificação de seu fornecedor, além da data de fabricação. Inclui também o modelo do veículo, permitindo a rastreabilidade dela.

A autoridade policial identifica instantaneamente onde a placa foi confeccionada e a qual veículo pertence. Por consequência, se as características não coincidirem, será possível saber se o veículo é clonado ou não. O valor de fabricação da placa é o mesmo do modelo antigo (R$ 219,35)Já a rastreabilidade do veículo será possível por meio de um aplicativo que o Denatran vai disponibilizar gratuitamente para as polícias até o fim de setembro. O novo aplicativo vai conferir ainda mais segurança aos usuários e vai estar acessível nas plataformas IOS e Android.

“A placa Mercosul não é uma simples placa, mas um novo conceito que vai dar uma enorme contribuição para a segurança pública do estado. É uma conquista. Terá benefícios anticlonagem e vários itens de segurança. Além disso, terá o mesmo preço da antiga”, destaca Leonardo Jacob, presidente do Detran.

Outra necessidade para a implantação do novo modelo da placa é a proximidade do fim da combinação alfanumérica. Se a placa mantivesse a atual combinação (três letras e quatro números), nos próximos dois anos, não existiram mais novas sequências para contemplar toda a frota do país.

O que muda com o novo modelo de Placas Mercosul?
 1- O sistema de cores diferentes para as diversas categorias continua?
Sim. Cada categoria tem uma cor específica. Mas agora a cor do fundo das placas será sempre branca, o que muda é a cor das letras e números. Para veículos de passeio, cor preta; para veículos comerciais, vermelha; carros oficiais, azul; verdes para veículos especiais; amarelo para diplomático e prata para colecionador.

2- Como é a sequência de caracteres alfanuméricos?
As novas placas possuem quatro letras e três números.

3- Como é a referência ao Estado e cidade?
O nome do país estará na parte superior da placa, sobre uma tarja azul. Haverá também a bandeira do estado e o brasão do município, que estarão à direita da placa, abaixo da bandeira do Brasil.

4- O tamanho da placa muda?
Não. A placa terá as mesmas medidas das já utilizadas no Brasil: 40 cm de comprimento por 13 cm de largura.

5- Quais as características de segurança da placa Mercosul?
Ondas sinusoidais
Gravadas a laser e de fácil identificação à longa distância.
Marcar d’água
Efeitos ópticos visuais gravados na película refletiva com as logos da Mercosul.
Inscrições de Segurança
Alteram de cor conforme o ângulo de visão
QR-Code
Número de série criptografado, que confere identidade única à cada placa. Fornece as informações necessárias para o controle de rastreamento de todas as fases do processo de produção, desde a fabricação até a instalação da placa no veículo. Controlada pelo Denatran.

6 – Quem deve trocar a placa?
A mudança não é obrigatória para todos. De acordo com a regulamentação do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), todos os estados no Brasil deverão implantar o novo modelo até 1º de dezembro de 2018. A troca vai começar pelos veículos zero quilômetro a serem registrados (1ª licença), por aqueles em processo de transferência de jurisdição, de município ou propriedade ou ainda para aqueles que desejarem a mudança voluntariamente, placa danificada e troca de categoria do veículo. Fonte: O Dia